Como vencer a depressão (Estudo Bíblico)

Você ama pregar a palavra de Deus, mas tem dificuldades para preparar uma pregação? CLIQUE AQUI

depressao
Vencendo a depressão
Vencendo a depressão a luz da bíblia
Texto chave: Salmo 32. 1-11

Introdução
Devemos entender que a depressão é uma doença muito séria que acomete pessoas de todas as idades, classes sociais e religiões. Sua gravidade pode levar pessoas até ao suicídio. Esse transtorno emocional, devido aos sintomas que os doentes apresentam, é tratado como tabu até em algumas igrejas. Abordarei o assunto à luz da Bíblia, com base em alguns exemplos bíblicos.


O que é depressão?
Do ponto de vista clínico, depressão, ou transtorno depressivo maior, é um problema que tem diversas causas e que se apresenta com uma grande variedade de sintomas. Os mais comuns são humor rebaixado acompanhado de tristeza, angústia e sensação de vazio, e redução da capacidade de sentir alegria e satisfação.

1. Quais são as causas da depressão?

1.1 — Fatores endógenos
Entre os fatores endógenos, de origem biofisiológica, destacam-se os distúrbios hormonais e químicos, bem como as alterações das células do cérebro devido a doenças degenerativas. Nesses casos, a depressão normalmente não tem qualquer relação com a história de vida da pessoa. O depressivo não possui motivos vivenciais para estar triste ou melancólico.

1.2 — Fatores exógenos
A depressão causada por fatores exógenos, denominada depressão reativa, normalmente é uma resposta a um acontecimento traumático, mais relacionada à maneira como a pessoa reage a determinadas situações de pressão emocional do que a fatores externos ao indivíduo. Entre as causas estão: alimentação inadequada; falta de exercícios; níveis elevados de estresse; perdas traumáticas; e injustiças e rejeições a que uma pessoa possa ter sido exposta.

II. Quais são os principais sintomas da depressão?
São muitos e variados os sintomas que caracterizam um quadro depressivo, dentre os quais podemos destacar: ansiedade; sentimentos de culpa, vazio, tristeza, desesperança, pessimismo, apatia, baixa importância e inutilidade; pouca autoestima; perda de energia e interesse pela vida e por atividades que antes eram apreciadas como prazerosas, inclusive o sexo; insônia ou demasiada sonolência; falta ou excesso de apetite, acompanhada de perda ou aumento de peso; fadiga e lentidão de movimentos; grande dificuldade de concentração e memorização e de desenvolver tarefas que exijam um pouco mais de raciocínio; inquietação; irritabilidade; impaciência; mau humor; e pensamentos recorrentes de morte e suicídio.

III. Quais são os tipos de depressão e os grupos de risco?

Os mais conhecidos tipos de depressão são a depressão maior, acrônica (ou distimia), a atípica, a pós-parto, a sazonal (durante estações do ano), a menstrual e a senil.
Vejamos as faixas etárias mais vulneráveis à depressão:

3.1 — Os idosos
Especialmente os idosos são alvos da depressão tanto por motivos hormonais e maior vulnerabilidade a doenças físicas, mentais e emocionais, como devido à exclusão social, que os leva a desenvolver sentimentos de menos-valia e inutilidade, sobretudo os que eram mais ativos e requisitados socialmente.

3.2 —As crianças e os jovens
Eles podem ter depressão devido a algum problema fisiológico — como predisposição genética ou disfunção hormonal — ou emocional — como perdas, luto ou abusos. Os pais precisam ter cuidado com os filhos e sempre estar atentos a qualquer mudança brusca no humor e no comportamento deles, acompanhadas de irritabilidade e queixas constantes em relação a problemas físicos, bem como perda de apetite, agitação, ansiedade ou pânico excessivo sem motivo, baixo rendimento escolar e isolamento social repentino.

IV. Por que é tão difícil tratar alguns depressivos?
Os principais motivos são desinformação e preconceito contra quem assume estar depressivo. Isso pode acontecer até no meio evangélico, embora devesse ocorrer o contrário, visto que a igreja é um “hospital”, um lugar de cura e restauração. Isso acontece porque muitos cristãos acreditam que todos os problemas mentais e emocionais são de ordem espiritual. Assim, imaginam que uma pessoa depressiva é fraca na fé, ou está em pecado, ou, pior, está possessa por algum espírito demoníaco.

A depressão à luz da bíblia
Existem, sem dúvida, inúmeras doenças emocionais e enfermidades físicas causadas por pecados não confessados (Si 32.1-11). No entanto, é preciso investigar cada caso, para averiguar a causa do problema e buscar o tratamento mais adequado, pois nem toda enfermidade mental ou emocional é causada por culpa ou por espíritos malignos.
A origem de algumas doenças pode ser espiritual. Esse foi o caso da febre que acometeu a sogra de Pedro, bem como da paralisia que obrigou uma mulher a andar encurvada por 18 anos. Jesus expulsou o espírito que causava a enfermidade, e ambas as mulheres foram curadas imediatamente (Ver Lc4.38,39; 13.11-13).

V. A depressão tem cura?
Analisemos as causas e os sintomas da depressão de Elias e o processo terapêutico usado pelo Senhor para curar o Seu servo.

5.1 — Os sintomas da depressão de Elias
Elias foi um dos mais expressivos profetas do Antigo Testamento (ver 1 RS 17-19; 2 Reis 1). Deus o usou em um momento crítico de Israel quando os profetas do Altíssimo estavam sendo perseguidos e mortos. Em 1 Reis 18, vemos o embate de Elias com os profetas de Baal e de Aserá no monte Carmelo, que culminou na morte destes pelas mãos de Elias. Isso enfureceu a rainha Jezabel, que jurou fazer o mesmo com ele (1 Rs 19.2). Temeroso, Elias fugiu para o deserto, lamentou-se por sua sorte e pediu a Deus para lhe tirar a vida (1 Rs 19.4).

Elias estava em um quadro depressivo. Ele:
5.1.1 — Isolou-se socialmente
5.1.2 — Deixou-se levar pelo desânimo e a falta de perspectiva
5.1.3 — Desejou desistir de tudo
5.1.4 — Prostrou-se e dormiu fora de hora
5.2 — O que teria levado Elias à depressão?

Israel estava numa situação critica por causa da idolatria dos israelitas— havia seca, fome e miséria. Os israelitas coxeavam entre dois pensamentos:
servir a Deus ou a Baal? (1 Rs 18.21). Estavam sendo levados, pela influência de Jezabel, a adorar Baal, o que causou indignação a Elias, que não viu mudança significativa nos israelitas mesmo após a vitória no Carmelo. Somem-se a isso as ameaças de morte feitas a ele.

VI. As formas de tratamento de Deus para curar a depressão de Elias

6.1 — O tratamento bioquímico
Elias adoeceu porque era um homem sujeito às mesmas fraquezas que nós (Tg 5.17), porque tudo sucede igualmente a todos (Ec 9.2). O Senhor restaurou o Seu servo enviando um anjo para confortá-lo, que tocou o profeta e disse: Levanta-te e come (1 Rs 19.5c). Elias, então, levantou-se e deparou-se com um pão cozido sobre as brasas e uma botija de água.

6.1.1 — O propósito divino do tratamento bioquímico em Elias Por que Deus alimentou o profeta?
Porque a perda de apetite é um dos sintomas da depressão. Elias comeu o pão e bebeu a água, voltando assim a dormir um sono terapêutico. O seu primeiro sono foi depressivo — o sono de quem deseja fugir do mundo e dos desafios da vida. Mas o segundo foi um sono tranqüilo e reparador, pois Elias estava exausto e precisava descansar.

6.2 — O tratamento emocional
Após algum tempo, o anjo tornou segunda vez e o tocou, dizendo: Levanta-
-te e come, porque mui comprido te será o caminho (1 Rs 19.7). Novamente Elias é alimentado pelo anjo e recebe palavras encorajadoras, assinalando que, apesar da crise, não era o fim para ele; como o cumprido seria muito longo, ainda havia muito que fazer.

6.2.1 — O propósito divino do tratamento emocional em Elias
Em vez de censurar Elias por seu desânimo, Deus o encoraja, dando-lhe
perspectiva para o futuro. Deus procura levantar a autoestima do Seu servo e estimula-o a continuar lutando pela vida. Em outras palavras, o Senhor diz: “A sua vida não acabou. Você verá o resultado do seu trabalho. Vou fazer milagres e restaurar a sua vida”.

6.3 — O tratamento psicológico
O profeta se levantou e caminhou durante 40 dias e 40 noites pelo deserto até encontrar uma caverna, onde passou a noite. E eis que a palavra do Senhor veio a ele e lhe disse: Que fazes aqui Elias? (1 Rs 19.9b). Ao perceber que o profeta continuava triste e tentava isolar-se mais ainda num lugar escuro, Deus não envia um anjo; Ele fala diretamente com o profeta: “Que fazes aqui, Elias? Diga: por que você ainda está triste, perturbado e depressivo?.

6.3.1 — O propósito divino do tratamento psicológico em Elias
Esses questionamentos do Senhor faziam parte do tratamento psicoterápico, pois a cura começa quando verbalizamos os nossos sentimentos e falam os daquilo que nos está incomodando, perturbando e deprimindo. Elias extravasou os seus sentimentos (1 Rs 19.10). O profeta havia perdido a sua perspectiva de quem é Deus, por isso era necessário que ele saísse da caverna (1 Rs 19.11,12).

VII. A importância da fala no processo terapêutico
Neste tópico falemos sobre:

7.1 — A livre expressão dos pensamentos e dos sentimentos pela oração.
Um dos meios terapêuticos mais eficientes para expressarmos o que pensamos e sentimos, sem medo de sermos censurados ou mal interpretados, é a oração. Orar nada mais é do que falar e conversar com Deus, contando a Ele tudo o que está em nosso coração. Em meio à aflição, abra o seu coração para o Senhor e clame por misericórdia (Si 116.1-5).

7.2 — A organização mental
A oração faz parte do arsenal de Deus para o cristão (Ef 6.10-18). Sabe por que Deus disponibilizou essa arma? Porque, nestes últimos dias da Igreja na terra, Satanás tem atacado com mais voracidade ainda a mente de milhares de pessoas, tornando-as ansiosas, nervosas, medrosas, tristes e depressivas. Ele faz isso para desestabiizá-las emocional e psicologicamente. Mas nós temos a mente de Cristo (1 Co 2.16h).

VIII. O encorajamento no processo de cura da depressão

8.1 — Deus animou Abraão com promessas e revelações
Por meio de revelações e palavras de incentivo da parte de Deus, Abraão pôde aguardar no cumprimento das promessas sem desanimar. Deus prometeu que a descendência de Abraão seria como o pó da terra (Gn 13.16) e as estrelas do céu (Gn 15.5). Após 400 anos no Egito, os israelitas sairiam de lá com grandes riquezas (Gênesis 15.13-16), e todas as famílias da terra seriam benditas em Cristo (Gn 12.3).

8.2 — Josué foi encorajado a substituir Moisés
Imagine o peso da responsabilidade sobre os ombros de Josué! Após a morte de Moisés, o grande líder israelita, Josué foi comissionado por Deus a conduzir o povo de Israel a Canaã. Por isso, o Senhor o incentivou por três vezes, dizendo: Esforça-te e tem bom ânimo (Josué 1.6; 1.7 e 1.9).

8.3 — Paulo foi encorajado a suportar o espinho na carne
Em 2 Coríntios 11.24-28, Paulo conta resumidamente as aflições que teve de enfrentar para testemunhar seu amor por Cristo. Para alguns, bastaria experimentar um décimo do que esse apóstolo passou, para desistir da vida cristã e entregar-se à angústia, ao desânimo e à depressão. O segredo dele está em suas declarações em Filipenses 3.13,14.

8.4 — Somos encorajados a encorajar
Temos de animar outras pessoas, falando das maravilhosas promessas que há na Palavra de Deus. Ele é fiel e poderoso para cumpri-las em nossa vida. Além disso, devemos pedir graças para prosseguir no caminho que Deus reservou a nós (ver Jr 30.12,13,17,18,22).

Conclusão

Trilhe o caminho da cura, pois Deus está falando ao seu coração. Mesmo que você não esteja sofrendo de depressão, talvez esteja sendo preparado para ajudar alguém próximo que padece desse problema. Afinal, a alegria, o encorajamento, o aconselhamento e a boa companhia muito contribuem no processo de tratamento do coração deprimido.

Leia outros sermões bíblicos.



Quer ir mais alem do que estudar esse Artigo e ter em sua disposição materiais de apoio que lhe ajudarão a preparar e elaborar suas pregações e estudos Biblicos?

Eu Mefibosete Bastos recomendo esse material que mais de 6500 pessoas já Adquiriram.
Um material voltado para Pregadores Iniciantes com videos explicativos e ebooks PDF
CLIQUE AQUI AGORA E CONFIRA O SUPER KIT MANUAL DO PREGADOR

Se Gostou, Compartilhe

FacebookTwitterGoogle+

3 blogger-facebook

Amém !!! a enfermidade da alma e do espirito somente Deus pode curar...não adianta psicologo ou remédio pra dormir, pois o maior pscologo é Deus. sou uma testemunha viva . Deus seja louvado !!!

Que mensagem poderosa!! Deus abençoe grandemente o irmão que atraves do Espirito Santo de Deus nos proporcionou essa tremenda mensagem,vou orar por ti nesse momento para que Deus continue te usando com todas as sortes de sabedoria um grande abraço e a paz do Senhor Jesus Amem.


EmoticonEmoticon