Salmo 107 - O Deus que responde o nosso clamor

Você ama pregar a palavra de Deus, mas tem dificuldades para preparar uma pregação? CLIQUE AQUI

salmo 107Texto: Salmo 107
Introdução
Esse texto bíblico é repetitivo em alguns pontos muito importantes. Podemos destacar necessidade, clamor, resposta e louvor, As necessidades sobrevêm a cada um de nós. Se você estiver sem direção ou passando por muitas necessidades em diversos aspectos de sua vida, tenha certeza de que, se clamar ao Senhor, obterá resposta; conseqüentemente, você deverá louvar o Seu santo nome.


I. Analisemos nesses versículos alguns aspectos que envolvem as necessidades
1.1 — Andaram desgarrados pelo deserto (v. 4a); Andam e cambaleiam como ébrios (v. 27)
Muitas vezes, nos diversos aspectos de nossa vida, encontramo-nos em uma situação como a de Israel: sem rumo e direção. Estamos sós, como no deserto.
1.2 — Não acharam cidade que habitassem (v. 4b)
Muitas vezes nos encontramos em situações como as do povo de Israel, sem um local certo para morar.
1.3 — Famintos e sedentos (v. 5)
Fome e sede, essas são as necessidades mais veementes de nossa vida. Muitas vezes nos encontramos em tais situações e necessitamos de uma solução urgente em nossa casa.

II. Resultado quando estamos padecendo necessidades
2.1 — A sua alma neles desfalecia (v. 5)
Eis que lhes abateu o coração com trabalho (v. 12).
A sua alma aborreceu toda comida, e chegaram até as portas da morte (v. 18), e perdeu-se toda a sua sabedoria (v. 27).
As necessidades estão ligadas diretamente às questões emocionais:
Desânimo, fraqueza, abatimento, depressão, e angústias profundas. Nesse conjunto de texto, as necessidades produzem angústia (v. 6,13,19,28).
III. Devemos clamar quando padecemos necessidades; e, quando clamamos, temos de considerar seis princípios:
3.1 — Precisamos não ter vergonha
Não devemos envergonhar-nos de clamar ao Senhor quando precisamos.
3.2 — Precisamos não nos intimidar com o que os outros irão dizer de nós
Dois exemplos: a mulher Cananéia (Mt 15.21-28), que não se importou com a repreensão dos fariseus, e o cego de Jericó (Lc 18.35-43), que não deu atenção ao que a multidão dizia — quanto mais queriam intimidá-lo, mais ele clamava.
3.3 — Precisamos ser persistentes
O cego e a mulher cananeia não pararam de clamar até que Jesus os atendesse.
3.4 — Precisamos clamar à pessoa certa
O cristão não pode clamar a pessoas erradas. O cego e a mulher cananeia clamaram a Jesus.
3.5 — Precisamos ter objetividade
Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada (Mt 15.22), disse a mulher. O cego de Jericó também foi direto ao seu problema: “Senhor, eu quero vera (Lc 18.41).
3.6 — Precisamos ter fé na resposta
O cristão tem de clamar e ter fé no fato de que está clamando a um Senhor todo-poderoso, que resolve o impossível. A mulher e o cego criam que Jesus poderia curar a enfermidade. Invoque o Senhor no dia da angústia, para que Ele o livre (Sl 50.15).

IV O Senhor responde ao nosso clamor
4.1 — O Senhor dá a direção certa
E os levou por caminho direito (Si 107.7a). É de Deus a resposta da boca (Pv16.1).
4.2 — Leva-nos ao lugar certo
Para irem à cidade que deviam habitar (v. 7b). Assim, os leva ao porto desejado (v. 30b).
4.3 — Tirou-os das trevas e sombra da morte (v. 14a)
O Senhor tem poder para nos dar livramento total (Si 91.1-10). Então, confie que, se você estiver correndo o risco de morrer, Deus o livrará completamente.
4.4 — Quebrou as suas prisões (v. 14b)
Esse versículo aborda o tema livramento. O Senhor pode libertar-nos de qualquer cadeia.
4.5 — Faz cessar a tormenta, e acalmam-se as ondas (v. 29)
Deus tem poder para trazer solução definitiva para o seu problema. Haveria coisa alguma difícil ao SENHOR? (Gn 18.14). Porque para Deus nada é impossível (Lc 1.37).
4.6 — Enviou a sua palavra, e os sarou, e os livrou da sua destruição (v. 20) Basta Deus falar uma palavra para resolver o seu problema. Ele sustenta todas as coisas pela palavra do seu poder (Hb 1.3).
4.7 — Então, se alegram com a bonança (v. 30a)
O povo de Israel agora estava em bonança. Isso significa que virá um tempo de alegria para nós. Se você crê, receba essa palavra em nome do Senhor Jesus.
4.8 — Louvem ao SENHOR pela sua bondade e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens! (v. 8, 15, 21,31)
Glorifiquemos a Deus porque fomos comprados por um bom preço. Louvem os ao Deus dos céus; porque a Sua benignidade é para sempre (Si 106.1).

Conclusão
O nosso Deus está no controle de todas as coisas. No tempo certo, a resposta chegará, e as necessidades serão supridas. A aflição e as angústias pertencem ao passado, porque o Senhor ouve o clamor de Sua Igreja.


Leia Também.
Quer ir mais alem do que estudar esse Artigo e ter em sua disposição materiais de apoio que lhe ajudarão a preparar e elaborar suas pregações e estudos Biblicos?

Eu Mefibosete Bastos recomendo esse material que mais de 6500 pessoas já Adquiriram.
Um material voltado para Pregadores Iniciantes com videos explicativos e ebooks PDF
CLIQUE AQUI AGORA E CONFIRA O SUPER KIT MANUAL DO PREGADOR

Se Gostou, Compartilhe

FacebookTwitterGoogle+


EmoticonEmoticon