Estudo - Parabola do Filho Prodigo

Você ama pregar a palavra de Deus, mas tem dificuldades para preparar uma pregação? CLIQUE AQUI

Lucas 15:11-32
Hoje vamos analisar a vida deste personagem bíblico muito conhecido: o filho pródigo. Aqui vamos aprender a nunca sair da presença de Deus, mas a permanecer sempre em Sua casa e a observar os seus princípios. Todos nós, a semelhança daquele jovem, somos ou já fomos filhos pródigos, assim as lições da vida dele se aplicam às nossas vidas também. Vejamos as lições que aprendemos neste texto:


1. As nossas decisões determinam as nossas circunstâncias.
Sua vida não muda a menos que você entenda que é você quem cria as suas circunstâncias, favoráveis ou não. Você pode culpar as pessoas, pode culpar a Deus ou ao inimigo, mas o fato é que as suas decisões e ações criam as suas circunstâncias abrindo brechas para Deus ou para o inimigo agir.
Veja o filho pródigo. Depois de pedir a parte que lhe cabia na herança ele saiu de casa e junto com os amigos caiu na farra e torrou todo o dinheiro que possuía. A situação foi ficando cada dia pior até que ele chegou ao fundo do poço. Ele passou a comer com os porcos. Comer com porcos era o fim a linha para um judeu.
Pense comigo: A condição daquele moço não era culpa do governo, nem da falta de educação apropriada e muito menos pelo desemprego crescente que poderia existir naquela época. Alguém poderia dizer que a culpa poderia ser do pai que o traumatizou ou porque ele foi irresponsável ao dar ao filho a herança mesmo sabendo que o filho era imaturo e ainda não tinha condições de lidar com tanto dinheiro.
 Se fosse em nossos dias alguém poderia dizer que a culpa é da globalização e da crise financeira mundial, por isso aquele jovem perdeu toda sua fortuna de forma tão rápida. Preste atenção, na realidade aquele jovem mesmo foi o responsável. Esta é a verdade. As decisões dele determinaram as suas circunstâncias. Este princípio vale para todos nós, pois somos responsáveis pelas consequências de nossas ações. Se fizemos as escolhas, então devemos arcar com as consequências. Não adianta culpar a quem quer que seja.

2. Aquele que não ajuda, inevitavelmente vai atrapalhar.
Precisamos ter cuidado com pessoas que não nos acrescentam coisa alguma, mas que acabam por nos levar a perder coisas. Sempre se pergunte: “em que esta pessoa está contribuindo para melhorar a minha vida em Deus?” Existem muitos tipos de relacionamentos perigosos. As pessoas mais perigosas são aquelas que nos levam a perder o temor a Deus. Perto delas o pecado parece perder a gravidade.
A sua vida depende das pessoas que você permite ao seu redor. As pessoas ao seu redor vão determinar as experiências que você terá em Deus. As pessoas ao seu redor vão alimentar força ou fraqueza em você. O texto diz que aquele jovem gastou o seu dinheiro vivendo irresponsavelmente e ouça-me, não foi junto com bons amigos que ele gastou, mas com más companhias. Os relacionamentos nunca são neutros em sua vida.

3. A intolerância com o seu presente criam ou definem o seu futuro.
O filho pródigo não teria voltado para casa se não tivesse ido comer com os porcos. Deus permite a dor e a crise para mostrar o que somos, mas é necessário que não nos conformemos com a dor. Não podemos nos acostumar com o que é ruim.  Quando dissermos basta à situação, ela começará a mudar. O jovem não se conformou em viver na miséria. Mesmo sabendo que era responsável por aquela situação, ele preferiu confiar no amor do pai e voltar para casa. Se ele tivesse se acomodado nunca teria voltado e conseqüentemente teria uma vida miserável.

4. Não existe mudança sem dor.
Toda mudança vem acompanhada por crises, perdas e pressões, pois mudança exige renuncia. Não podemos ter a ilusão de que cresceremos sem dor. Aqueles que estão buscando apenas o conforto e o prazer terão dificuldades em avançar. Naturalmente não buscamos e nem queremos a dor, mas não temos a ilusão de que poderemos mudar sem provar dela. Se o filho pródigo tivesse prosperado em um estilo de vida errado, ele nunca teria voltado e teria se perdido. A perda o levou à mudança e foi isso que mudou o seu destino para melhor. A perda é também a cura mais rápida para a ingratidão. Só depois de perder tudo foi que o nosso jovem percebeu o valor daquilo que havia perdido, como o valor da casa do pai que havia abandonado.

5. Você nunca mudará o que você é até perceber quem poderia ser.
O que você vê determina o que você sente. O que você sente determina o que você faz e, o que você faz determina o que você é. Comece a ver o que Deus planejou que você fosse, e você terá fé para entrar na realidade.
O jovem pródigo estava ali sentado junto aos porcos pensando que ele poderia estar numa posição melhor se ele pelo menos pudesse ser um empregado de seu pai. Ali ele começou a ver o que ele poderia ser. Ele não viu tudo claramente porque a sua mente comercial lhe permitia ver apenas uma parte do que ele poderia ser. Mas aquela pequena luz foi suficiente para levá-lo a sair da sua posição de miséria e avançar para o seu verdadeiro destino.
Você ficará dando voltas intermináveis na sua vida a não ser que você perceba aquilo que pode vir a ser em Deus. Mude o seu foco. O que você crê e diz no Senhor Deus determina o que Ele está disposto a fazer por você!

6. Serás lembrado pelos problemas que você resolveu ou por aqueles que você criou.
Nós decidimos como queremos ser conhecidos hoje e como queremos ser lembrados no futuro. Aqueles que resolvem problemas deixarão saudade, mas aqueles que são problema vão sem fazer falta alguma. O jovem tornou-se célebre pelos problemas que ele causou ao seu pai. Além do prejuízo financeiro e das noites em claro, podemos imaginar a angústia e a saudade daquele homem preocupado com o seu filho.
Você decide que tipo de legado quer deixar e como quer ser conhecido e lembrado, ou mesmo se quer ser lembrado. Se deseja ser lembrado mude a sua postura. Em vez de ser um problema, torne-se um resolvedor de problemas. Faça parte da solução e não do problema.

7. Deus nunca consulta o seu passado para determinar o seu futuro.
O pai não determinou o futuro do jovem com base nas suas decisões passadas, nem com base nos seus erros e orgias com os amigos, nem por ter perdido o dinheiro da família. Mas determinou com base em sua nova postura e decisão.  Não fique preso ao seu passado como se o projeto de Deus para a sua vida estivesse condicionado a ele. Creia em Jesus Cristo e Jogue fora e renuncie a culpa, o pecado e creia no completo perdão do Pai. Imagine se o filho pródigo rejeitasse a festa dizendo-se imerecedor. Aquilo feriria o coração do pai muito mais.

8. Satanás sempre usará alguém próximo a nós para tentar entrar em nossa vida.

É interessante que o ponto de ataque de Satanás foi justamente o irmão do filho pródigo. O inimigo sempre vai tentar nos atingir a partir de alguém próximo a nós. Esteja atento as pessoas próximas de você, como família, amigos e colegas, pois o diabo tentará atingi-lo principalmente através deles. Não fique decepcionado se eles não entenderem sua experiência com Deus e até passarem a persegui-lo ou a rejeitá-lo por causa disso.

9. Vá aonde você é celebrado em vez de ir onde é tolerado.

O jovem fez a escolha certa: ele foi para a casa do pai onde sua presença foi celebrada e não em outro lugar onde sua presença seria apenas tolerada. O nosso lugar é onde somos celebrados. Vá para a igreja onde você é aceito incondicionalmente e não para a turma onde você precisa ter dinheiro ou o carro do ano. Venha para a célula onde festejamos o seu aniversário, e não para onde eles se lembram com dificuldade do seu nome. Vá para a Casa de Deus onde você pode ser você mesmo e fuja daqueles lugares aonde a sua espontaneidade se vai, e você tem de usar máscaras para ser aceito.

10. Temos a bênção não porque merecemos, mas porque em Cristo cremos e recebemos a graça de Deus.
 O filho que fora ingrato não valorizando àquilo que tinha agora se contentava em ser apenas um empregado, mas o pai lhe dá uma grande demonstração de perdão, amor e aceitação. Quando o filho pediu a herança antes de o pai morrer, ele estava desejando a morte do pai. É difícil imaginar um pecado maior que esse. Mas quando o pai o avistou vindo ao longe, diz a Palavra que ele saiu correndo para encontrar o filho mostrando o seu amor gracioso. Para muitos de nós é difícil imaginar que Deus possa estar alegre conosco e celebrar esta comunhão. Mas é exatamente isso que a Palavra de Deus afirma: “O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para salvar-te; ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo (Sl. 3:17)”. O filho queria trabalhar, mas o pai o convidou para uma festa. Vamos festejar, estou feliz com sua presença aqui!!! Amem?

Compartilhar: Quais destes princípios falou mais ao seu coração e em qual deles você precisa praticar?

No amor de Cristo

Quer ir mais alem do que estudar esse Artigo e ter em sua disposição materiais de apoio que lhe ajudarão a preparar e elaborar suas pregações e estudos Biblicos?

Eu Mefibosete Bastos recomendo esse material que mais de 6500 pessoas já Adquiriram.
Um material voltado para Pregadores Iniciantes com videos explicativos e ebooks PDF
CLIQUE AQUI AGORA E CONFIRA O SUPER KIT MANUAL DO PREGADOR

Se Gostou, Compartilhe

FacebookTwitterGoogle+

10 blogger-facebook

muito bom estudo e com liçoes importantíssimas para nossas vidas, que DEUS continue vos abençoando. JEZIEL COSTA de anapu-pa

A parábola do filho pródigo é realmente muito emocionante. Aprendo muito, como
Deus trata conosco como filhos queridos e amados. Deus abençoe!

porque o filho mais velho é considerado o ruim da história ele trabalhava certinho não dava dor de cabeça para o seu pai, e ainda o seu pai não dava nenhuma gratificação para ele (será que compensa então você fazer tudo certo e ser visto como um invejoso como o malvado da história )ASAFE ERA INVEJOSO ? ELE RECLAMOU DAS MESMAS COISAS E QUASE CAIU, SE POSSÍVEL ME RESPONDA ESSA PRECISO TER UMA RESPOSTA.

Gloria a Deus, eu estava procurando estudos sobre a parabola, mas acabei encontrando um grande toque em meu coração. Deus te abençoe!!!

eu não o chamaria de ruim, mas um filho querido tímido que não tinha noção da grandeza que lhe pertencia. Hoje temos pessoas assim na igreja, tímidas que não fazem uso do que é seu direito"tudo o que é meu é teu" disse O Pai ao filho fiel. Precisamos ser mais ousados e nos portarmos como filhos que somos usufruindo do que é nosso. Muitos filhos se comportam como se fossem bons empregados esperando ganhar uma recompensa, não espere que Ele lhe dê, pois já é teu, vc é herdeiro e co-herdeiro com cristo. Vale a pena ser fiel ao Senhor! (digo essas palavras a vc e amim mesma) abraços.

Este comentário foi removido pelo autor.

Certamente que o irmão do filho pródigo não era ruim nem desobediente e sim trabalhador e dedicado, porém penso que sua posição na parábola contada por Jesus era justamente mostrar a realidade atual, ou seja, de pessoas que por acharem no seu "senso de justiça" que merecem sempre mais do que aqueles que retornam à casa do PAI; que se mantêm indiferente com uma alma arrependida dos seus erros; que não conseguem ter alegria com a festa realizada no céu e decidem se manter à distância, criticando e murmurando contra todos e tem algo mais grave nessa figura do irmão que poderia ter acontecido nesta história: O filho pródigo nunca retornaria à casa de seu pai se ele tivesse encontrado primeiramente seu irmão. Pessoas podem se escandalizar com a queda de um irmão e manter uma postura parecida com a do irmão do filho pródigo, mas o PAI não se escandaliza, pelo contrário, ELE sempre estará de braços abertos para receber aqueles que um dia se afastaram. QUE DEUS ABENÇOE A TODOS EM NOME DE JESUS.

Anônimo
Tudo certo, materialmente, pois espiritualmente o filho mais velho deixou a desejar quando, como primogênito, não aconselhou ao mais novo para que não saísse e pelo contrário aparentou estar
satisfeito com sua saída pela perspectiva de herdar só, a fazenda que viria a existir no seu tempo.

espero ter contribuído.

não importa de onde você saiu o que importa e para onde você vai

muito bom mesmo


EmoticonEmoticon