10


mulher-do-fluxo-de-sangueAs quatro amarguras da mulher do fluxo de sangue
(Lucas 8:43-48)
 A mulher:

  • Havia ficado estéril
  • Havia ficado pobre
  • Havia ficado isolada
  • Havia perdido a esperança Uma das mais belas histórias e exemplos de fé a serem seguidos.

 I.              A amargura da esterilidade:

A mulher judia, que não gerava, era considerada amaldiçoada (I Samuel 1:15)
• A mulher judia, que não gerava, logo dividiria seu marido com uma concubina (Gênesis 16:1-3.)
• A mulher judia esperava ser a mãe do Messias, devido à profecia de Isaías: uma virgem conceberá, então, todas as moças, como o mundo da época, não aceitavam Jesus como o Messias. Aguardavam ainda que esse Messias viesse a nascer e tinham um sonho: ser a mãe do Messias. Porém, esta mulher estava excluída, a doença havia deixado-a estéril (Isaías 7:14);
• Hoje, quantas mulheres podem dar à luz, mas preferem abortar;
  Quantas Igrejas já não geram mais "filhos", pois estão estéreis.

II.            A amargura da pobreza:
• Gastar dinheiro com bens não é ruim, porém com doença é terrível;
  Ficar pobre por motivo de doença é frustrante;
  Sem dinheiro, viu-se condenada à miséria;

III.           A amargura da solidão:
  Por esta doença ela era considerada imunda;
• Era tratada de modo semelhante ao leproso, pois também não podia entrar em repartições públicas;
• Devia sempre ouvir a terrível frase: imunda! imunda! Em alto e bom som;
• Não tinha amigos;
• Alguém, na época, achava que esta doença era devido aos pecados, então, por isto, era discriminada;
• Hoje em dia, o pecado separa o homem de Deus;
• O pecado deixa o homem imundo diante de Deus;

IV.           A amargura da falta de esperança:
• A falta de esperança é uma coisa muito séria;
• Muitos, por não tê-la, perdem a vontade de viver (depressão);
• Ficam perdidos dentro de si;
• Esquecem-se de que há um Deus;
• O homem pode perder tudo, menos a esperança, o sonho e os objetivos.

Autor: Marco Feliciano

Veja também:
Quer Elaborar Pregações igual ao Mefibosete?Então Clique Aqui

Postar um comentário Blogger

  1. Pr Marco,outro dia escutei numa de suas pregações algo bem profundo a respeito onde essas mulheres ficavam (tipo de um lugar separado para os imundos) porém não me recordo;poderia me ajudar.grato que DEUS te abençoe bastante!!! André

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ola sim elas ficavam em um arraial separada ate passar o fluxo de sangue ,mas com essa mulher nao ela estava ali a muitos anos

      Excluir
  2. [b]pr. marco feliciano, continua fazendo esses esboços que e muito bom ,para nosso crecimento espiritual,que Deus em cristo te abençoe um abraço !!!!!!

    ResponderExcluir
  3. pasto marcos Feliciano.que Deus abençoe cada dia mais e mais
    suas pregação são tremendas quando escuto suas mensagem Deus opera na minha vida as vezes ate choro sou da assembleia de Deus missionaria de alagoas maceio e de paripueira quando for grava outro dvd mande um abraço para cada um de nos meu nome e jobson apelido rob nome dos meus pastores pasto júnior e missionaria graciete e que a paz do senhor esteja com tigo amem ate mais ainda vou li conhecer se Deus quiser se possível quero fala com senhor meu numero e 082-9147-5082 abraço fica na paz

    ResponderExcluir
  4. Uma benção este site.

    ResponderExcluir
  5. pastor, esse arraial ainda existe nos dias de hoje, ou as mulheres ja estão livre disso e como os judeus são agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este arraial existiu até a destruição de Jerusalem no ano 70 d.c.

      Excluir
  6. O nome deste arraial era chamado VALE DOS REJEITADOS UM LUGAR DO LADO DE FORA DOS MuRROS DA CIDADES

    ResponderExcluir
  7. pastor vc me espira com suas pregacoesque deus lhe abencoe sempre em minhas oracoes oro por vc gostaria de um dia ter a oportunidade de falar com o pastor por telefone ou pessoamente meu telefone e 94 91181061

    ResponderExcluir

 
Top